quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

TRANÇA DE RISO





Ela mede o fogo
pela alma

Faz uma trança de riso
em vez de lágrimas

Tece o amor que tem
até os outros

Troca o espírito e a paz
pela coragem

Ela teima na esperança
e volta ainda

Retoma o fio do prumo
com que traça

A linha da vida
que assume

Dispondo do avesso
até à face

Ela põe e repõe
o seu destino

Vai mais longe
naquilo que disfarça

Ela ousa o coração
e reafirma

Bordando o arco-íris
do que é frágil

- Maria Teresa Horta -
Postar um comentário