terça-feira, 9 de abril de 2013

PLANOS




Dizem que planejar é viver.
Então acho que eu vivo por pouco tempo, pois planejo num espaço cronologicamente curto.
Não faço planos longíquos...
Talvez sonhos, mas não planos.
Meu  espaço cronológico tem limite de doze meses.
Não necessariamente com início e término junto com o ano cronológico.
Seja como for é curto.
Vou realizando, e recomeçando e realizando e recomeçando...
O recomeçar na maioria das vezes são planos não realizados, então encaro como um novo plano, e recomeço, do zero, tudo de novo.
Sempre acreditando na possibilidade do sucesso. 
Faço planos desde ler "aquele" livro até  planos financeiros e emocionais.
Esta é a medida - fazendo planos - vivendo - sem planos - sem vida.
Mas as vezes eu me pergunto...
Até que ponto sou um plano na vida de alguém...?
Aí eu penso: isso é um plano meu?
Coisas da cabecinha maluca de uma futura psicóloga enlouquecendo em seus devaneios...


WR.
Postar um comentário