segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Eu não sou capaz


https://www.youtube.com/watch?v=a_Am4cHMBKM&list=FLEnUxYBijXO8bf0ABqTDUeA&index=3&feature=plpp_video




Não, não sou capaz de compreender o ser humano.  Posso até entender, que já é um exercício e tanto. Mas compreender vai além das minhas entranhas...   Vejo seres humanos em sofrimento psíquico causados por eles próprios, mas do qual, não tem a menor noção.  Preferem viver sorrateiramente, se escondendo, se esgueirando, mendigando humanidade.  Pensam fazer mal a outros, mas acabam prejudicando tão e somente a sí mesmos.  Sem identidade, sem moral, sem relações conscientes de amor, tudo simplesmente e minimamente material.  Constroem castelos de papel, e fazem de tudo pra morar dentro deles. Lugar frio, incolor, sem perfume e sem paz.  E se por acaso sua consciência outrora grita, procuram por vezes religiões, tentam compensar aquele vazio, aquele oco, aquele eco que há dentro de seus corações. Mas esse oco, não é preenchido com outros, pois o buraco só pode ser sanado por quem sabe que ele existe, e no caso o próprio ser.  Mas como essa criatura poderá ver se tem vendas nos olhos? Se tem cera nos ouvidos, se vive cruelmente como um zumbi da sociedade?  Quando me deparava com criaturas assim, eu doia, mas hoje, sei que a dor é única e exclusiva deles. Só posso aceitar e entender.  Mas compreender, jamais...
Postar um comentário