domingo, 19 de julho de 2015

Wando e as Calcinhas






Quando Wando entrou no banheiro de Lúcia para tomar o banho, antes da sua viagem, olhou aquele cesto repleto de calcinhas...  Sentou-se ao vaso e na curiosidade e ansiedade da despedida pegou a primeira. Tão pequena!!! O tecido macio parecia que quem a vestia sentia-se como não estivesse vestindo nada...  Num ato quase inconsciente levou o pequeno pedaço de pano ao nariz, e numa longa tragada sentiu o aroma que o conduziu por onde sua usuária outrora teria andado. Aquela primeira, tinha o cheiro de academia, com o suor característico do esforço físico. A segunda, tinha se aventurado no supermercado, impregnada com cheiros de frutas, pães e pão de queijo. A terceira tinha cheiro de material elétrico... Mas vejam só!!! Material elétrico????  Onde essa mulher havia andado????  Aposto que o chuveiro havia queimado!!!! E assim se foi,  papelaria, hospital, ração de animais, sorvete, chocolate, chocolate, chocolate, ... Acho que devia estar na TPM!!! E foi cheirando, até chegar ao fim de todas e se sentir estasiado. Por fim, guardou no bolso uma pequena escolhida entre as tantas, e sorrateiramente, guardou na mala. Foi-se. Ficou Lúcia, e suas calcinhas. Sem sentir nenhuma falta daquela surrupiada. Só quando Wando chegou em sua casa, e para matar a saudade já gritante de Lúcia, pegou a calcinha e cheirou...  Aproveitou e tirou uma fotografia, que enviou a Lúcia por email com cara de quem pegou emprestado.


Autor desconhecido.

Um comentário:

Trimegisto Hermes disse...

Ah esse Wando malandro......