segunda-feira, 23 de março de 2015

Café




Há algum tempo atrás, eu adorava tomar Nescafé...  Aquele pó granulado que a gente poe na água e mistura para "substituir" o café de verdade. Não fazia café pois achava que coar café só pra mim não seria viável. Então me satisfazia com aquele substituto fajuto do café.  Mas, um dia, resolvi que eu merecia tomar o meu café todos dos dias. Pois eu adoro café. O cheiro de café coado, aquele aroma que perfuma a casa, o sabor inigualável. Então coo na minha xícara, só para mim, meu próprio café. Me sinto realizada e plena... E com essa pequena decisão, levo esse pensamento para outras áreas da minha vida. Minhas escolhas são pautadas naquilo que me fazem sentir bem. Escolhas simples, que transformam o dia a dia. A palavra "substituto" não faz parte da minha vida. Vivo o que gosto, com toda a plenitude que houver no momento. Não me obrigo a aceitar e viver coisas que socialmente são melhores. Vivo o que é melhor pra mim. Não me forço a representar um papel que não me encaixo verdadeiramente. E na vida, a cada amanhecer, entre um café e outro, com um sorriso ou não, tenho a certeza que o que expresso em meu rosto é a verdade da minha alma, que não tem porque mascarar sua voz.


Waleska Raquel
Postar um comentário